Pare de se enganar.

Uma das principais razões pelas quais as pessoas estão infelizes nos dias que correm é muito simples: elas mentem a elas próprias.

Há muitas razões para que as pessoas se mintam a elas prórias e acontece nas mais variadas dimensões da vida das pessoas: relacionamentos, vida profissional, saúde, espiritualidade, finanças, etc.

Vamos dar um exemplo: comecei a namorar com uma pessoa e há algo em mim que me diz que aquela pessoa não me vai fazer feliz. Entro em contacto com esta verdade com um sentimento ou um pensamento do género “Esta pessoa não me faz feliz” mas automaticamente me pergunto “E quem é que eu vou encontrar para me fazer feliz?” “Como é que eu me vou aguentar sozinho na vida?” “Com quem é que eu vou ter os filhos que desejo?” “Quem é que me vai dar a atenção que ele me dá?” “O que é que eu faço ao terreno que já compramos juntos para construir a casa?”

Podemos dar o exemplo contrário também. Uma pessoa que sente realmente dentro de si “Esta é a pessoa que eu amo!” mas depois pergunta-se “E como é que ela me vai dar o estilo de vida que eu ambiciono?” Ou ” Como é que eu vou ter a liberdade que desejo?”

No campo profissional há imensas pessoas que sabem que não estão no emprego certo, o número de pessoas que se levanta de manhã desejando que o dia passe a correr é assustador. A maioria das pessoas não deseja ir trabalhar, melhor, deseja não ir trabalhar. Quando pensam e sentem “Este emprego não é para mim!” igualmente surgem uma série de questões: “Como é que eu faço para pagar o aluguer?” “Como vou alimentar os meus filhos?” “Como é que eu ganho dinheiro para as minhas férias?” “Como mantenho o meu estilo de vida?” “O que é que eu vou fazer com a minha vida profissional?”

Todas estas situações tem algo em comum: a princípio fica claro o sentimento de uma verdade “Esta pessoa não é para mim.” “Este emprego não é para mim.” e depois uma série de questões cuja resposta não sabemos. Quando temos estas dúvidas, estas perguntas que não conseguimos responder, podemos correr o imenso risco de nos mentirmos a nós próprios e tentarmos dizer que a intuição que sentimos dentro de nós não é verdade. Há uma solução para isto. Um processo como solução, não é uma solução imediata mas tem efeitos altamente transformadores no curto/ médio prazo.

Em primeiro lugar, segura essa verdade com força. Aceita o que é verdade dentro de ti. Em segundo lugar, aceita a ignorância quanto ao futuro. Nunca sabemos o que a vida nos vai trazer e isso é muitas vezes ansiogénico e perturbador. Se quisermos controlar tudo corremos o risco de negar uma das maiores realidades da vida que é o facto de sabermos muito pouco sobre o nosso futuro. Temos pouco poder de controlo sobre o nosso futuro. É possível aguentar estas duas realidades na nossa mente ” Sei que esta relação não é para mim embora não saiba como me vou realizar em termos amorosos” “Sei que não quero este emprego embora não saiba como me vou realizar profissionalmente”.

A verdade é libertadora. Quando aceito aquilo que penso e sinto acerca de determinada situação ou pessoa, mesmo não sabendo como devo agir imediatamente, dá-me o poder de ser autêntico e começar aos poucos a construir uma realidade que é a que quero para a minha vida.

E você? Que verdades é que anda a esconder de si mesmo por não saber o que fazer com elas?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *